Joao_Vicente_-Incor_HC.jpg

Cardiologista

Médico Assistente da Unidade de Hipertensão, Incor-HC FMUSP.

 Coronavírus Covid-19

Médico especialista que atende também para Coronavírus Covid-19.

“Um modelo multivariado para predição de hiperaldosteronismo primário em pacientes com hipertensão arterial resistente”

Esse foi o tema de Defesa da Tese apresentada ao Programa de Doutorado em Medicina da Universidade Nove de Julho, para obtenção do título em Doutor em Ciências da Saúde, pelo Dr. João Vicente da Silveira, em 10/12/2020.

 

Os estudos que embasaram sua Tese, apontaram o hiperaldosteronismo primário (HAP) como principal causa de hipertensão endócrina em pacientes com hipertensão refratária.

WhatsApp Image 2020-12-10 at 3.01.00 PM.
WhatsApp Image 2020-12-10 at 3.00.58 PM.

As DCVs são a principal causa de morte, hospitalizações e atendimentos ambulatoriais em todo o mundo, inclusive em países em desenvolvimento como o Brasil. 

 

E foi com base nesses dados e informações que o Doutor João Vicente aprofundou seus estudos no tema.

 

Conclusão: “Nossos dados demonstram que novos pontos de corte da aldosterona, A/APR e A/R, podem ser uma opção conveniente para a mensuração e rastreio do diagnóstico de HAP em uma população de hipertensos resistentes”. DOUTOR JOÃO VICENTE

Dados alarmantes sobre as doenças cardiovasculares (DCV), como as principais responsáveis pela elevada taxa de mortalidade e morbidade, caracterizam uma epidemia global. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2015, a mortalidade cardiovascular estimada foi de 31% da mortalidade por todas as causas. E segundo cálculos realizados com os dados da OMS, ocorrerão 17,5 milhões de mortes por doença cardiovascular, incluindo 6,7 milhões de acidentes vasculares cerebrais.

WhatsApp Image 2020-12-10 at 3.01.00 PM

Sobre Prof. Dr. João Vicente

Médico Cardiologista e Intensivista
 

  • Doutor e Mestre em Medicina.

  • Assistente na Unidade Clínica de Hipertensão do InCor FMUSP

  • Médico Cardiologista do corpo clínico do Hospital Sírio-Libanês.

  • Médico Intensivista com Título de Especialista.

Consequentemente acelerando, assim, a formação dessas placas. O que pode causar, enfim, maior rapidez na ocorrência de um infarto não fatal ou fatal que pode levar à morte no pior cenário.

Então é importante ter hábitos saudáveis de saúde, com a alimentação saudável e a prática de exercícios e atividade física diária, e também tomas as vacinas que são indicadas e seguras."

Prof. Dr. João Vicente

"A doença do coronavírus, como o próprio nome diz, é causada por um vírus. Ela possui efeitos sobre o coração e essa correlação se deve ao fato de o vírus gerar no corpo humano um estado generalizado de inflamação. Esta inflamação pode afetar o coração e piorar seu estado, uma vez que as artérias que irrigam o coração, chamadas artérias coronárias, nos idosos e nos que já possuem placas de gordura e não sabem que as possuem, pioram muito e se tornam instáveis e podem romper, pioram mais ainda o estado inflamatório causado pelo vírus. 

Áreas de especialidade

Casal correndo na lagoa

Ensaios

Clínicos

Saúde

Pública

Investigações

Clínicas

Artigos & Clipagens

Hipertensão e Covid-19, qual a relação entre as dpenças?
00:00 / 05:01

Entrevista com o Prof. Dr. João Vicente